Desabilitar carregador

Notícias

 

Atualmente, cirurgiões plásticos e fisioterapeutas trabalham lado a lado para o benefício do paciente. Essa parceria funciona tanto para preparar o corpo do paciente no pré-operatório quanto para auxiliar e acelerar o processo de recuperação, com a fisioterapia no pós-operatório, por exemplo.

Conheça 3 sinais de envelhecimento da pele clicando aqui.

O resultado final de uma cirurgia plástica não depende apenas do procedimento em si. A atenção nos cuidados pré e pós-operatórios ajudam a prevenir complicações graves e a promover o resultado estético esperado pela paciente.

Fisioterapia no pós-operatório

Por mais que a cirurgia plástica seja considerada uma cirurgia limpa, a possibilidade de surgir complicações ainda existe. As complicações mais comuns para este tipo de procedimento são o edema, equimose, hematoma, seroma, fibroses, aderências e deiscência de cicatriz.

Para estes casos, a Fisioterapia Dermatofuncional é cada vez mais recomendada no pós-operatório pelos profissionais da área. Além disso, o fisioterapeuta que atua no pós-operatório em cirurgia plástica também utiliza recursos fisioterapêuticos para prevenir ou minimizar os efeitos que ocorrem nos tecidos durante o processo de cicatrização. Entre eles estão a drenagem linfática manual, técnicas manuais de liberação tecidual, o laser de baixa frequência, microcorrentes e a fisioterapia respiratória.

O papel do fisioterapeuta

Os pacientes que foram submetidos a um procedimento cirúrgico desejam se recuperar rapidamente para voltar às suas atividades o quanto antes. É importante lembrar que todo tipo de cirurgia plástica possui um período de recuperação específico, podendo variar de pessoas para pessoa.

Clique aqui e saiba mais sobre as principais opções de combate as rugas.

O papel do fisioterapeuta durante esse período de recuperação é de suma importância. É esse profissional que vai reforçar as orientações médicas que vão ajudar os pacientes a se recuperar da melhor forma possível. Em um primeiro momento, as orientações são mais relacionadas a postura e movimentos que podem ou não ser realizados. Conforme for a recuperação, o fisioterapeuta indica como será feita a progressão gradual para as atividades físicas.

O planejamento da fisioterapia no pós-operatório varia, pois depende das características do paciente apresentada durante a avaliação. Por isso é importante o trabalho em conjunto de cirurgiões e fisioterapeutas, que falamos no início do texto. Essa parceria facilita a troca de informações e, como consequência, o sucesso da cirurgia.

No Suksteris - Núcleo de Medicina, contamos com profissionais renomados, liderados pelo Dr. Henrique Jaime Suksteris, que possuem o conhecimento prático e científico para realizar um tratamento completo, obtendo o resultado que as clientes desejam.

 

Voltar